/apps/enel-x-digital-ecosystem/templates/page-press

Saiba por que gerar a própria energia é um bom negócio para sua empresa

Gerar a própria energia é a saída que empresas brasileiras encontraram para reduzir custos operacionais e se tornarem mais sustentáveis.

Economia e sustentabilidade. Essa é a equação que atualmente as empresas tentam resolver para serem mais competitivas no mercado. Em um cenário de instabilidade, o  alto consumo de energia pode ser um gargalo para a conta fechar no azul, especialmente neste momento em que reduzir custos é fator decisivo para a resiliência  de uma empresa.

 

No Brasil, as usinas hidrelétricas respondem por 83% da produção de energia, por terem a maior parcela na matriz de geração. Basta baixar o nível dos reservatórios para que as bandeiras tarifárias amarela e vermelha, que fazem o custo da energia subir, sejam acionadas.

 

Nesse cenário, gerar a própria energia é a saída para reduzir despesas e ainda melhorar a reputação institucional com atitudes mais sustentáveis.

 

A prática já é uma realidade no mundo e foi regulamentada no Brasil também para clientes de médio e pequeno porte por meio da Resolução Normativa 482 da ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, permitindo a qualquer pessoa física ou jurídica instalar um micro ou minigerador particular para produção da energia que consome.

 

Essa modalidade é conhecida como geração distribuída, baseada em sistemas geradores particulares, conectados à rede elétrica da distribuição.

 

Qual é a diferença entre micro e minigeração?

Conforme a ANEEL, o que difere a Microgeração da Minigeração Distribuída é a capacidade instalada. Enquanto o microgerador pode produzir no máximo 75KW, o minigerador pode apresentar potência instalada superior a 75KW, alcançando até 5 MW.  A regra em ambas as situações é a utilização de fontes renováveis. As mais conhecidas e utilizadas são as fontes solar, eólica, hídrica e biomassa.

 

Para se ter uma ideia, uma casa com quatro pessoas consome, em média, 350 kwh por mês de eletricidade. Para suprir esse consumo, uma estação geradora com capacidade de 75KW precisaria trabalhar cerca de cinco horas mensais.

Os benefícios da geração fotovoltaica

Das alternativas sustentáveis para produção de energia, a solar é a que mais vem se popularizando por apresentar custos menores de implantação e manutenção.

 

1.    Compensação e créditos

Na geração distribuída, a energia produzida no mês é compensada e abatida no valor total da conta, com economia que pode chegar a 90%. Quando a geração é igual ao consumo, o cliente só paga as taxas mínimas da concessionária e da iluminação pública. Mas, se energia gerada superar o consumo, essa “sobra” é revertida em créditos, que podem seu utilizados em faturas em até 5 anos.

 

2.    Histórias de sucesso

No Brasil, muitas companhias já descobriram as vantagens da autogeração de energia.

Case Ambev

É o caso da Ambev, que aderiu à energia solar instalando 2.160 placas fotovoltaicas em suas instalações no Rio de Janeiro. O sistema, escolhido pela gigante do setor de bebidas, promove uma economia de mais de 1,15 bilhão de litros de água, além de evitar que 131 toneladas de gás carbônico sejam “despejadas” no meio ambiente.

 

Os Estúdios Globo também passaram a contar com a energia solar em 2017, após a instalação de 1.477 painéis fotovoltaicos, que produzem de 700 mil kWh por ano. A planta de minigeração ocupa cerca de três mil metros quadrados, situada no telhado de três prédios da organização.

 

Além dessas, a Fratelli Cosulich do Brasil, empresa atuante na área de hotelaria marítima, shipschandler e fornecimento de produtos alimentícios na indústria naval, também apostou na oportunidade de geração de energia solar própria. Visando eficiência energética e sustentabilidade no negócio, instalou 395 painéis fotovoltaicos em uma área de 1.170 m² da unidade da empresa em Macaé (RJ), com uma capacidade total de 132 kW.

Mas o parque solar do Brasil não está concentrado apenas no Sudeste. A cearense do ramo alimentício Nutrê e a academia goianiense Brava Sport Center engrossam o coro das empresas que colhem resultados positivos de sistemas de geração de energia fotovoltaica instaladas pela Enel X.

 

Com capacidade total de 147,4 kWp, o projeto da Brava contemplou a instalação de 440 painéis fotovoltaicos sobre o telhado da academia, ocupando cerca de 1.200 m². Mas existem outros modelos de infraestrutura que podem ser implantadas em áreas externas, com o mínimo de intervenções no terreno ou edificação.

Conte com a Enel X para uma operação mais econômica e sustentável

Enel X atua em nível global ajudando empresas a alcançarem os melhores índices de eficiência energética e aumento de receita.

 

Um dos nossos propósitos é ajudar clientes empresariais a gerar valor e envolvê-los na transição energética, aumentando sua competitividade, reduzindo riscos, promovendo a adoção de modelos de circularidade e criando novos fluxos de receita.

 

Conte com nossas soluções transformadoras na construção de uma cultura de consumo mais moderna e sustentável para o seu negócio.